Apneia do sono X obesidade

A apneia do sono, os barulhentos roncos, tem uma estreita relação com a obesidade. Assim como a apresenta risco de desenvolver diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, dislipidemia, e outras doenças crônicas, a pessoa obesa também é propensa a desenvolver a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS). A SAOS é uma doença crônica, progressiva, incapacitante, com alta mortalidade e morbidade cardiovascular.

Os sintomas noturnos incluem roncos, pausas respiratórias, sono agitado com múltiplos despertares, noctúria (ato de urinar à noite) e sudorese. Os sintomas diurnos são principalmente sonolência excessiva, cefaleia matinal, déficits neurocognitivos, alterações de personalidade, redução da libido, sintomas depressivos e ansiedade. Uma recente pesquisa realizada pelo Instituto do Sono de São Paulo constatou que aproximadamente 33% dos brasileiros sofrem da apneia do sono.

Pessoas obesas apresentam um aumento de risco significativo em apresentar a Síndrome da Apneia Obstrutiva do Sono. No caso de pacientes com obesidade, a incidência é de cerca de 30 vezes maior que em pessoas não obesas. No entanto, a redução do peso corporal tem se mostrado eficiente para o controle do problema.

A apneia do sono é uma das doenças que compõem o rol de comorbidades (doenças associadas à obesidade) definidas pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) para realização da cirurgia bariátrica.

Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Instituto AMO- Tratamento da Obesidade

Rua Jaime Pinheiro, 36

Próximo ao Shopping Iguatemi

Bairro: Guararapes

CEP:60810-250

Fortaleza-Ceará-Brasil


 

 

Telefones:

(85) 3181.4522/3181.4422

(85) 98402.7709 (OI)

(85) 99942.2648 (Tim)


 

 

© Instituto AMO